Voltar

O investimento inteligente não é complexo, o que não significa que seja fácil. O que o investidor precisa é da capacidade de avaliar correctamente investimentos devidamente “selecionados”.

As melhores empresas são aquelas que conseguem investir largas quantidades de capital com taxas de retorno elevadas, acima da média do sector e do mercado. São estas que nos interessam.

Warren Buffett explica as vantagens competitivas como o instrumento que permite às empresas manterem os concorrentes à margem. Os concorrentes tentarão sempre obter uma parte desses lucros e, na maior parte das vezes, conseguem-no, reduzindo as rentabilidades do negócio. Há, no entanto, empresas que conseguem manter e aumentar as suas vantagens competitivas durante décadas. São as superestrelas, as que produzem sustentadamente uma remuneração acima do seu custo de capital.

Importa determinar o motivo pelo qual a empresa teve sucesso em manter os seus lucros. É fundamental estar numa indústria atraente e beneficiar de uma estratégia que potencie vantagens competitivas.

De uma forma geral, existem cinco formas de uma empresa conseguir uma vantagem competitiva durável:

  • Criar uma diferenciação de produto real através de funções, tecnologia ou patentes,
  • Criar a percepção de diferenciação do produto através da reputação da marca,
  • Cortar custos e oferecer um produto ou serviço similar a um preço mais baixo,
  • “Prender” os clientes com custos de mudança elevados e,
  • Afastar concorrentes através da criação de barreiras à entrada.

Como podemos avaliar as vantagens competitivas e a sua durabilidade?

  • Analisar os lucros históricos e verificar se a empresa tem sido capaz de gerar retornos sólidos nos seus ativos e capitais próprios.
  • Se a empresa consegue retornos sólidos e lucros consistentes, o que impede os concorrentes de lhe “roubar” os lucros?
  • Quanto tempo durarão estas vantagens competitivas?
  • Como competem entre si as empresas desta indústria? Há muitas firmas lucrativas ou apenas se sobrevive?

O investidor deve procurar um conjunto de boas empresas cujos negócios subjacentes tenham fundamentos económicos soberbos, que sejam geridas por gestores capazes e honestos e comprá-las a preços sensatos. Ocasionalmente, estes negócios cotam preços que nos dão margem de segurança para investir. É aí que compramos.

Desta forma, estamos a maximizar algo que conseguimos prever - a performance financeira da empresa - e a minimizar aquilo que não conseguimos adivinhar - o entusiasmo ou pessimismo do mercado.

Lembre-se, uma empresa vale o valor presente de todo o dinheiro que vai ganhar no futuro.