Voltar
Autoria
Ted Lamade
Ted Lamade

Artigo publicado em 17 de novembro de 2021 no blog Collaborative Fund

A Definição de Sucesso

O que é o sucesso hoje em dia?

É conseguir um determinado número de seguidores?

Obter um número específico de impressões?

Tornarmo-nos uma sensação no YouTube?

Conseguir aprovar uma determinada legislação exatamente de acordo com as linhas partidárias?

Dobrar ou triplicar o dinheiro numa meme stock ou NFT?

Conseguir performance no primeiro quartil (ou melhor ainda, no primeiro decil) para um período de 12 meses?

Antes de responder, vamos ouvir as histórias de três pessoas que parecem ter muito pouco em comum, mas que estão todas ligadas porque alcançaram um tipo de sucesso que muitas vezes é esquecido.

O ator com maior sucesso de bilheteira de todos os tempos

Se pedíssemos ao leitor para nomear o ator com maior sucesso de bilheteira de todos os tempos, qual seria a sua resposta? Tom Cruise? Júlia Roberts? Tom Hanks? Todos já ganharam um Óscar e já foram, em determinado momento, os atores mais bem pagos de Hollywood, mas nenhum deles está sequer entre os dez primeiros. Este título vai para um ator que nunca ganhou um Óscar, que ganhou muito menos por filme do que outras estrelas e cujos filmes arrecadaram, em média, cerca de metade dos de Cruise, Roberts e Hanks. Como é que ele conseguiu isso? Sustentando uma carreira de sucesso ao longo de mais de quatro décadas com resistência e flexibilidade notáveis.

Os filmes de Samuel L. Jackson geraram mais de 20 biliões de dólares (e, se incluirmos cameos e vozes, mais de 27 biliões). Em termos de comparação, os filmes protagonizados por Cruise, Hanks e Roberts geraram cerca de 10,5, 7,7 e 6 biliões de dólares, respetivamente (link). O segredo do sucesso de Jackson? Protagonizar muitos filmes que tiveram um desempenho superior à média, alguns sucessos de bilheteira e uma ampla variedade de papéis, de sucessos de bilheteira a dramas, comédias, filmes de super-heróis e filmes de animação. Isto significa papéis como Carl Lee Hailey em A Time to Kill, Zeus Carver em Die Hard, a voz de Frozone em The Incredibles, Nick Fury nos filmes da Marvel e, claro, Neville Flynn em Snakes on a Plane.

Líder dos prémios monetários no PGA

Na mesma altura em que as carreiras de Samuel L. Jackson e Tom Kite estavam a começar, Tip ONeill estava a encerrar a sua. Depois de servir no Congresso desde o início dos anos 50, O'Neill tornou-se o Speaker of the House (Presidente do Congresso) em 1977. Quando se reformou, uma década depois, ele tornou-se o único Speaker of the House a servir em cinco congressos consecutivos e com o terceiro mandato mais extenso da história americana. O'Neill serviu enquanto o seu partido estava em maioria e minoria, sob presidentes de ambos os partidos (três republicanos e um democrata), e conseguiu fazer muitas coisas pelo caminho. Como é que O'Neill, no mundo selvagem da política americana, conseguiu fazer isto? Uma habilidade inata de navegar um cenário político em mudança radical, que se tornou ainda mais evidente na forma como ele trabalhou com Ronald Reagan, o seu oposto ideológico. Tal como Chris Matthews nota no seu livro, Tip and the Gipper,

ONeill e Reagan eram homens da velha guarda, tão diferentes, mas nem tanto. Tinham um compromisso com a cortesia que resultava da sua integridade. Eles discordavam sobre o papel que o governo deveria desempenhar, sabiam disso e admitiam-no frontalmente. Mas fizeram um esforço concentrado em tentar dar-se bem, mesmo quando se desafiavam.

Então, o que é que estes homens com objetivos radicalmente diferentes conseguiram fazer juntos? Algumas das legislações mais duradouras em gerações, tal como a Lei do Património e Responsabilidade Fiscal de 1982, acordos bipartidários sobre a segurança social e reformas nas finanças do sistema público de aposentações. Talvez o mais importante, embora Reagan certamente tenha liderado o fim da Guerra Fria, O'Neill também desempenhou um papel crucial ao permitir que o presidente representasse todo o país, e não apenas o Partido Republicano, apesar das objeções de membros do seu próprio partido.

Fio Condutor

O fio condutor? Sucesso duradouro que resulta de aparecer consistentemente, da adaptação a novas circunstâncias e de um desempenho acima da média ao longo de extensos períodos de Tempo.

 

Aparecer: Woody Allen disse, 80% do sucesso é só aparecer. Esta lógica pode muito bem ser aplicada a muitas áreas da vida, mas especialmente aos investimentos na última década. Com o S&P 500 a conseguir mais de 15% ao ano, os investidores só precisam de aparecer para serem recompensados. Dito isto, aparecer é apenas o primeiro passo. Precisamos de algo mais para navegar os restantes 20%, o que tende a ser um desafio maior.

Ser flexível: a flexibilidade é algo que frequentemente escasseia, mas é uma grande fatia do que nos ajuda a superar os trechos difíceis. Samuel L. Jackson exibiu flexibilidade através da disponibilidade e capacidade de desempenhar uma vasta variedade de papéis. Tom Kite fez isso buscando constantemente uma vantagem através de novas abordagens. Tip ONeill fez isso ajustando-se aos centros de poder que o rodeavam. Investidores como Bill Miller, Warren Buffett e Don Valentine fizeram um pouco dos três. A realidade é que os mercados, tal como a vida, estão em constante mudança. O crescimento supera o valor, até que não o faz. O dólar valoriza-se durante algum tempo, depois, sem aviso prévio, cai. As matérias primas estão num momento em abundância e no próximo em escassez. O capital de risco é a classe de ativos em voga numa década, e depois nem por isso na próxima. A concentração é uma vantagem, até que já não é. A diversificação funciona, depois não funciona. Embora estes padrões sejam tão antigos como o tempo, poucos investidores conseguem sustentar o sucesso. Então, o que têm em comum os investidores que o conseguem? A flexibilidade para se adaptarem aos mercados.

Sustentação da performance: A parte que falta final a este banquinho de três pernas” é a capacidade de manter um desempenho acima da média, o que é, em grande parte, o produto de aparecer e ser flexível. Isto significa mantermo-nos fiéis aos nossos princípios básicos, mas calibrar a forma como os expressamos. Significa ter disposição para nos ajustarmos, adaptarmos e abandonar a nossa ilha ideológica quando tal for necessário. Significa não nos deixarmos levar pela exuberância de um bull market nem pelo pessimismo de um bear market.

Definir o Sucesso

Os 20% das vezes em que aparecer não é suficiente são uma grande parte da razão pela qual existe o viés de sobrevivência nos investimentos. O que funciona num ciclo económico raramente funciona no próximo. Estilos, geografias e classes de ativos entram e saem de moda e é difícil modificar a nossa abordagem à mesma velocidade. É por isso que não me surpreendo que tantos dos gestores com os quais me reuni nos últimos anos tenham dado início à sua atividade no início de 2009 ou até mais tarde. A realidade é que os vencedores do ciclo 2000-2008 (energia, finanças, valor, mercados internacionais, matérias primas) não são os mesmos dos vencedores do ciclo 2009-2021 (capital de risco, tecnologia, crescimento, Estados Unidos).

É compreensível. Mudar não é fácil, especialmente para investidores. A tentação de não abanar o barco e ficar na sua faixa” é forte. Os alocadores e gestores tendem a ser muito orientados para o processo, portanto, qualquer resquício de um desvio de estilo pode fazê-los entrar em pânico. No entanto, é exatamente por isso que os investidores que conseguem calibrar a sua abordagem ao longo do tempo, comunicar efetivamente por que o estão a fazer e atingem um desempenho forte e durável devem ser tidos em conta. Dito de outra forma, estes investidores demonstraram verdadeira capacidade. Uma vez que os mercados se encontram hoje com avaliações elevadas, com a complacência a aumentar e com os ativos de longa duração com performances tão elevadas, esta capacidade é mais valiosa do que nunca.


Esclareça as suas questões comerciais com um representante da Casa de Investimentos.

Serviço disponível nos dias úteis das 8h às 18h.

Save & Grow

Seja dono do seu destino.

Saiba mais