Voltar
Autoria
Ben Carlson
Ben Carlson

Artigo originalmente publicado em 12 de fevereiro de 2021

A Maior Diferença Entre Hoje e a Bolha das Dot-Com

Existem muitas semelhanças entre a atual mini-mania e a bolha dot-com dos anos 90:

  • Os IPOs (Ofertas Públicas Iniciais) estão a atingir a loucura
  • As pessoas transacionam diariamente nos mercados financeiros até à exaustão
  • O comportamento especulativo está a alastrar de forma descontrolada
  • As ações tecnológicas estão a esmagar a concorrência
  • As pessoas procuram com fanatismo as mais recentes novidades para investirem
  • As expetativas de certos investidores parecem estar desligadas da realidade

Existem também muitas pequenas diferenças entre agora e então, mas eis aquela que mais importa em termos de estrutura de mercado – as maiores ações no mercado.

Apple, Amazon, Microsoft, Google e Facebook representam atualmente cerca de 18% de todo o mercado de ações1 dos Estados Unidos em termos de capitalização bolsista, mas quase 25% em termos de lucros.

Estas ações são as maiores por uma razão. São extremamente lucrativas (gráfico via Axios):

Também têm vendas enormes. A receita trimestral da Amazon acaba de ultrapassar pela primeira vez os 100 bilhões de dólares.

A Apple também lá está:

Segundo a Axios, as únicas outras empresas que alguma vez conseguiram este feito são a Wal-Mart e a Exxon nos primeiros anos deste século.

Por causa destes números elevados, estas empresas, à luz da maioria das medidas históricas, estão caras. Também estão caras em relação ao resto do mercado (via JP Morgan’s Guide to the Markets):

Estas empresas estão caras? Sim.

Estão caras por um bom motivo? A resposta também é sim.

Vão permanecer no topo do mercado para sempre? Provavelmente não.

Estas ações sofrerão mazelas no futuro? Certamente.

Terão uma performance aquém das expetativas em algum momento? Sim, e nos últimos cerca de 6 meses, vimos small caps (ações com menor capitalização bolsista) esmagarem grandes tecnológicas.

Mas se o leitor é um catastrofista que está a prever um crash massivo de 50-60% ao estilo do final da bolha dot-com, então está implicitamente a dizer que estas ações tecnológicas gigantes também sofrerão um crash.

Nunca digas nunca, mas estes negócios são de muito mais elevada qualidade do que qualquer coisa que os investidores viram no fim da bolha dot-com no final da década de 90.

E o facto de estes negócios de elevada qualidade também terem uma tão grande quota do mercado acionista significa, para o melhor e para o pior, que a sua evolução refletirá a evolução do mercado acionista dos Estados Unidos.


Esclareça as suas questões comerciais com um representante da Casa de Investimentos.

Serviço disponível nos dias úteis das 8h às 18h.